Especial Outubro Rosa – Minha experiência com o câncer!

Todo mundo sabe que outubro é marcado pela campanha do outubro rosa ne?

O que muitos de vocês não sabem é que a pessoa que vos fala pôde sentir na pele o que é ser diagnosticada com essa doença tão temida. Aliás, uma coisa que aprendi é que ”essa doença” tem nome: câncer. E encará-lo de frente é a melhor maneira de vencê-lo!

 

Junho de 2014. Eu estava como gostaria de estar: bem no trabalho, feliz no amor, com todos meus amigos por perto, cheia de vida e disposição pra tudo!

Eu sempre fui uma pessoa extremamente agitada, do tipo que aceitava sair de segunda a segunda. Meus pais ficavam desesperados com tanto agito. Nada me incomodava, a não ser uma dorzinha chata na nuca que ninguém descobria o que era. Por indicação de um médico, comecei a fazer acupuntura com frequência e a dor sumiu… então pra mim, tudo ok!

Até que num belo dia,  tive uma crise de falta de ar. Eu nunca tive problemas respiratórios, mas parecia crise asmática sabe? Cheguei até a desmaiar. Meus pais estavam viajando e eu liguei para o Leo (meu noivo) e ele foi comigo ao hospital. Lá descobrimos que eu tinha 2 nódulos no pescoço: um na região da tireoide e outro, justamente, na nuca! O médico explicou para o Leo que os nódulos eram muito estranhos e que eu precisava passar com urgência num médico de cabeça e pescoço. Conseguimos um encaixe milagrosamente dias depois, o médico pediu um novo ultrassom com biópsia e tcharam… lá estava o resultado que eu nunca imaginaria ler: CARCINOMA. Como sei que todo mundo gosta de saber em detalhes, eram 2 tumores (um carcinoma folicular de 3cm na tireoide e o outro de 4cm na nuca) com gânglios e linfonodos do pescoço também afetados.

Ouvir que se tem câncer aos 24 anos é no mínimo bizarro. Ainda mais quando se acha que tudo esta bem. Isso pra mim foi o mais difícil. Como entender que não está tudo bem? Olhei mil vezes o resultado daquele exame. Questionei o médico outras mil. Mas não tinha pra onde fugir. O câncer fazia parte da minha vida.

Muita gente me pergunta qual foi a minha primeira reação ao saber do diagnóstico. E sinceramente: nenhuma! Eu estava sozinha em casa e o resultado sairia na segunda-feira (era sexta a noite). Combinei com minha mãe que iríamos juntas buscá-lo mas minha ansiedade me fez acessar o site do laboratório com antecedência e como imaginava, ele já estava lá. Aliás, não recomendo que façam isso! Eu sou formada em nutrição, já trabalhei em hospital oncológico e sabia exatamente o que o resultado indicava. Mas fica aqui uma dica para toda a vida: jogar resultado de exame no google é pedir para achar que vai morrer no dia seguinte! Esperem a consulta antes de se desesperarem! Até hoje acho que deveria ter esperado a consulta… minha mãe e todo mundo teriam sofrido uma vez só. Aprendam com meu erro rsss enfim…

Fiquei olhando a tela do computador sem conseguir me mexer. Não sabia o que fazer e nem o que pensar. Pensava em tudo e em nada ao mesmo tempo. E depois de um tempo eu só consegui pensar ”esse exame é meu mesmo, isso realmente está acontecendo e eu não sei o que fazer”.

Meu pai trabalha no Rio de Janeiro e minha mãe tinha ido buscá-lo no aeroporto. Sempre que ele chega, faz questão de vir nos cumprimentar antes de guardar mala ou fazer qualquer coisa. Assim que ele me olhou já sabia que algo estava errado. Não consegui nem dar oi, só chorei. Minha mãe só perguntou ”você pegou o resultado sozinha?”, sentou do meu lado e começou a chorar junto.  Depois do choque inicial os dois me falaram ”vamos encarar isso juntos e de cabeça erguida. Aline, agora é hora de ser forte!”. Minhas irmãs também ficaram por perto e me deram toda a força que podiam.

O Leo chegou na minha casa pouco tempo depois. A gente sempre sai de sexta-feira depois da aula da faculdade dele. Fico até agora imaginando como foi isso pra ele. Ele não disse muita coisa… mas assim como meus pais, disse que aquela luta também era dele e que a venceríamos juntos! E foi assim, rodeada de muito amor que recebi a notícia que mudou a minha vida.

Contar para os amigos também foi difícil. Ensaiei mil vezes a maneira mais branda de contar para cada um deles… como doeu ver a preocupação e o choro de alguns por minha causa! Por mais que eu explicasse que meu prognóstico era bom e que as chances de cura eram enormes, quem nos ama sempre se preocupa ao máximo. Eu nunca gostei de ser cuidada por ninguém, então sempre fazia de tudo para demonstrar a maior calma possível para tranquilizar todo mundo.

Claro que depois disso vieram cirurgia, radio e toda a recuperação. A dor, preocupação e medo do que podia acontecer estavam ali comigo, como com qualquer pessoa que passa por isso. Nesse meio tempo, MUITA COISA rolou e eu poderia passar dias contando tudo pra vocês e até posso contar mais em outros posts (se vocês quiserem).

A ideia hoje é começar a contar aqui o que eu poderia te falar de mais importante: CANCÊR NÃO É O FIM! Câncer é o começo de uma nova vida, com um novo olhar. E preciso te falar… hoje olho pra minha vida e sou grata! Grata por TUDO, que aprendi e passei a enxergar. Hoje sou uma Aline melhor em todos os sentidos. Descobri que sou imerecidamente abençoada. Minha família é incrível, meu noivo maravilhoso e meus amigos os melhores do mundo. Aprendi a não ser tão agitada, a  respirar e a me permitir coisas novas. Prova disso é justamente o ”Bonita Sem Frescura”, que ganhei de presente do Leo (obrigada pela ideia, amor!). Sim, foi assim que o blog surgiu! E acho que sabendo disso fica até mais fácil entender o nome.

Bonita Sem Frescura” não é só um nome legal, é um estilo de vida. ”Bonita” é a beleza de todas as formas e principalmente, a de levar a vida com alegria e brilho no olhos. ”Sem Frescura” é saber que, não importa como estamos ou a situação que nos encontramos, de cabeça erguida e com muita fé podemos conseguir qualquer coisa! Por isso eu sempre faço questão de dizer que aqui a beleza é leve e descomplicada!

 

outubro-rosa
Tirei essa foto quando ainda estava com os pontos (o lenço era pra esconder o curativo). Rosto inchado e com dor mas sem make jamais! rs

 

Peço desde já desculpa pelo textão. Quem me conhece sabe o quanto sou reservada e tenho dificuldade de expor minha vida pessoal, mas o blog me ensinou que eu posso atingir e tocar uma quantidade de pessoas inimaginável. Espero de coração que esse texto seja encontrado por alguém que precise dessa mensagem. Câncer não é uma opção, mas viver com alegria é. Então, não desanima não… erga a cabeça, se apegue em Deus, fique perto de quem você mais ama e acredite! Quando tudo isso passar, você também vai entender que, apesar de tudo, tem milhões de motivos pra sorrir e agradecer!

Que esta campanha esteja viva no seu coração todos os dias, e não só no outubro rosa!

Se cuide!

 

Beijos, Aline!

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

6 comentários em “Especial Outubro Rosa – Minha experiência com o câncer!

  1. Olá, Aline!
    Muito importante sua história. Obrigada por compartilhar com tantas pessoas. Que todas as pessoas que passam por esse processo sejam curadas. Acabei de conhecer seu blog. Deus te abençoe!

    Beijos!

    Curtir

    1. Oi, Diana! Fiquei muito feliz com o seu comentário!
      Meu sonho era que ninguém precisasse passar por uma situação como essa. Mas como não é possível, espero que com meu depoimento elas vejam que tudo pode ser melhor do que imaginamos e que é possível encarar de forma leve e coração tranquilo!
      Que Deus também te abençoe… espero que tenha gostado do blog!
      beijooo

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s